banner 2 globo esporte (branco).png
banner 1 globo esporte (branco).png

A história dos jogos de Ação de Graças na NFL

Antiga tradição universitária é hoje, no profissional, um pilar no ano de futebol americano.


O dia de Ação de Graças, para a maioria dos brasileiros, é uma tradição completamente alienígena. Afinal, uma tradição tão americana é algo que só se vê em filmes, seriados, etc. Com o tempo, acabamos aprendendo um pouco sobre o feriado que antecede o Natal, e sua importância para a cultura de lá. Mas para os fãs de NFL, há uma comemoração toda pessoal quando a última quinta-feira de novembro chega: é hora da maratona de três jogos seguidos de futebol americano, como se fosse um fim de semana. Mas calma! Antes de abrir a outra aba para assistir aos jogos, que tal saber como isso surgiu?


É comum se pensar em Detroit Lions e Dallas Cowboys quando se fala dos jogos comemorativos, afinal, são as duas equipes que sempre recebem jogos no feriado. Mas, como quase toda tradição do esporte da bola oval, as origens estão na versão universitária, que também realizava partidas no final de novembro para comemorar a data.


Porém, enquanto na NCAA a tradição foi perdendo força ano após ano, na NFL os jogos de Ação de Graças ganharam uma injeção de marketing nos anos 1930. O magnata do rádio George A. Richards havia comprado o então Portsmouth Spartans e mudado a equipe para Detroit, batizando-a de Lions, para gerar uma semelhança com a equipe de beisebol local, o Detroit Tigers.


O ano de 1934 era o primeiro dos leões na cidade e Richards queria que seu time estivesse na boca do povo. Era arriscado colocar um jogo no feriado que é tradição passar em família, ainda mais na provinciana Detroit. Mas George estava cansado de ser o assunto secundário dos jornais esportivos locais, ficando sempre atrás dos Tigers.


Para melhorar o apelo da arriscada estratégia, os Lions pegariam o atual campeão, Chicago Bears. O jogo era pesado. Naquela temporada, Detroit demorou oito partidas para permitir um touchdown adversário, chegando no jogo com uma campanha 10-1 (dez vitórias e uma derrota), atrás somente dos próprios Bears, invictos até então.


Até na dieta mais regrada do mundo, a do interminável Tom Brady, há espaço para um peru no dia de Ação de Graças. (Divulgação/NFL)

O estádio da Universidade de Detroit ficou lotado, com 26 mil pessoas para assistir o que foi apelidado de Turkey Day Clash (Embate do dia do Peru). Estima-se que mais 25 mil ficaram de fora apenas pela falta de assentos. Neste marcante dia, 29 de novembro de 1934, Chicago venceu por 19 a 16 e seguiu na campanha que venceria de forma invicta a Divisão Oeste daquele ano. Os Lions ficaram em segundo.


Apesar disso, Richards não encarou a derrota como negativa e manteve o time jogando na data comemorativa. No ano seguinte, os Lions venceriam os Bears, em partida que até hoje é vista como chave para o eventual título da liga, o primeiro na história da equipe.


A tradição dos jogos foi interrompida durante os anos de 1941 e 1944 por conta da II Guerra Mundial, mas retomou a força nos anos seguintes. Em 1953, a já encerrada emissora americana Dumond fez a primeira transmissão televisiva de um jogo no dia de Ação de Graças.


Depois, na década de 1960, foi a vez dos Lions dividirem um pouco os holofotes do feriado com outra equipe. Impressionado com a popularidade que Detroit havia ganhados e a quantidade de jogos marcantes na data, o diretor geral do Dallas Cowboys, Tex Schram, viu uma oportunidade para os vaqueiros, que haviam sido fundados apenas seis anos antes.


E deu certo. Os Cowboys venderam mais de 80 mil ingressos e tiveram sua vitória (26 a 14 sobre o Cleveland Browns) televisionada para o país inteiro. Era 24 de novembro de 1966. Hoje, a equipe de Dallas é de longe a mais popular do país, apelidada de America’s Team, e alguns fãs afirmam que foi ali mesmo que começou a força do Time da América.


De lá para cá, pouca coisa mudou. Os jogos do feriado seguem sendo uma atração nacional, gerando boas disputas, muitos ingressos e altas audiências. Não à toa, a NFL aproveitou a noite de quinta, horário que utiliza durante toda a temporada regular, para tornar também tradição um terceiro jogo, que alterna os participantes todo ano, permitindo que todos os times joguem no feriado.


Então sente-se na cadeira e apenas finja que está trabalhando. É hora de assistir, sem culpa nenhuma, três jogos seguidos de muita bola oval e perna de peru! Ano que vem tem mais.

 

#Mundo #NFL #História


#FutebolAmericano #DiadeAçãodeGraças #Calendário #Torcida #Regulamento #DetroitLions #DallasCowboys #NCAA #Tradição #Televisão #Celebração #Feriados