banner 2 globo esporte (branco).png
banner 1 globo esporte (branco).png

Brasil, 20 dias sem jogos: mais que a pré-temporada

Onze de últimos 14 anos tinham até 17 dias para treinamentos; futebol parou em 18 de março.


Quando os jogadores de Botafogo/PB e Sousa deixaram o gramado, em uma noite de quarta-feira há três semanas, eles não sabiam que seriam os últimos a disputar uma partida de futebol profissional no Brasil por quase um mês; e talvez muito mais. O Campeonato Paraense, por exemplo, era um dos que ainda não havia sido paralisado oficialmente, e o Roraimense inclusive planejava jogos até a terça-feira seguinte, para finalizar o primeiro turno. Porém, com as paralisações definidas nos dias posteriores, a partida atrasada da quarta rodada do Campeonato Paraibano – que foi a única da noite em todo o país – ficou marcada como o jogo que "encerrou" o futebol brasileiro até segunda ordem. Era 18 de março. Neste 7 de abril, completam-se 20 dias sem que qualquer time tenha ido a campo, colocando um véu de incertezas sobre o calendário nacional. Há, porém, uma certeza: que o esporte precisa aprender com esta pausa prolongada.

Vinte dias sem futebol impõem (ou deveriam impor) perspectiva a todos, da imprensa aos atletas, da CBF aos clubes, etc. Refém do novo coronavírus, como toda a sociedade, o esporte sofre mais que o necessário por não ter margem alguma de manobra; está sufocado. Isso fica claro ao comparar, de forma direta, os últimos 14 anos de preparação dos clubes brasileiros – segundo o calendário oficial da Confederação Brasileira de Futebol – com esta pausa mandatória. Alguns anos com menos de 10 dias de pré-temporada e até uma temporada, 2014, em que não houve período de preparação, com a justificativa da Copa do Mundo. Naquela oportunidade, assim que o calendário foi divulgado, ainda em 2013, um grande grupo de jogadores se organizou para protestar, criando o Bom Senso Futebol Clube, que durou até 2016. Assim que o movimento foi extinto, a situação voltou a piorar. Veja os números abaixo, apurados e compilados pelo NesF:

2020

13 dias

8 a 21 de janeiro

*Supercopa do Brasil no dia 19 e vários estaduais começando antes


2019

17 dias

2 a 19 de janeiro

*Copa do Nordeste começou no dia 15 e vários estaduais começaram antes


2018

13 dias

3 a 16 de janeiro

*vários estaduais começando antes


2017

24 dias

4 a 28 de janeiro

*Copa do Nordeste começou no dia 24 e vários estaduais começaram antes


2016

24 dias

6 a 30 de janeiro

*vários estaduais começando antes


2015

24 dias

7 a 31 de janeiro

*vários estaduais começando antes


Rogério Caboclo foi eleito para a presidência da CBF no início de 2018, primeiro ano planejado sem a pressão do Bom Senso FC. (Lucas Figueiredo/CBF)

2014

nenhum dia

sem pré-temporada prevista em calendário

*demandas do Bom Senso FC foram parcialmente atendidas nos anos seguintes


2013

16 dias

2 a 18 de janeiro

*fase inicial do Campeonato Cearense começou no dia 5


2012

16 dias

5 a 21 de janeiro

*vários estaduais começando antes


2011

9 dias

6 a 15 de janeiro

*vários estaduais começando antes


2010

9 dias

6 a 15 de janeiro

*vários estaduais começando antes


2009

13 dias

7 a 20 de janeiro

*vários estaduais começando antes


2008

13 dias

2 a 15 de janeiro

*vários estaduais começando antes


2007

13 dias

3 a 16 de janeiro

*vários estaduais começando antes


É importante destacar que, no caso de clubes com calendários mais curtos, a pré-temporada sempre pode ser maior do que o previsto. Porém, o cronograma oficial é bastante definidor e talvez ainda mais cruel com atletas das equipes mais bem-sucedidas. Times que tendem a chegar mais longe em todas as competições precisam de ainda mais tempo de pré-temporada, para que jogadores tenham condições físicas e técnicas de disputar tantas partidas. É a velha inversão que ocorre no Brasil, em que times jogam mais e estouram atletas, enquanto outros jogam menos e perdem condicionamento. Isso sem falar no fato de que a CBF e as federações costumam não respeitar o próprio calendário, iniciando competições antes do fim da pré-temporada, como explicitado acima. Os números falam por si sós. Sem a pressão do Bom Senso FC, a partir de 2017, o calendário regrediu mais de 10 anos em 2018, jogando fora três temporadas de progresso.

 

#Brasil #Bastidores #Estatísticas


#Temporada #Coronapausa #PréTemporada #Regras #Calendário #Política #Regulamento #CBF #BomSensoFC #CampeonatosEstaduais #Coronavírus #Saúde #Competições #Planejamento #Dirigentes #EstruturadoFutebol