banner 2 globo esporte (branco).png
banner 1 globo esporte (branco).png

Dez anos depois, a taça santista na Copa do Brasil

Com viradas, muitos gols e show de Ganso e Neymar, Santos encarou um ótimo Vitória na final.


Para ser campeão de cinco Taças Brasil seguidas, como foi entre 1961 e 1965 – além de um vice em 1966 –, o Santos de Pelé fez 29 jogos no torneio, em média menos que 5 partidas por campanha. Na Copa do Brasil de 2010, foram 11 jogos até o título considerado inédito. Meses depois, claro, no fim de 2010, a unificação realizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) considerou os títulos dos anos 1960 como conquistas da liga, não da copa nacional. Assim, até mesmo "retroativamente", o troféu de 2010 segue oficialmente como a única taça de Copa do Brasil santista. O time do técnico Dorival Júnior ainda poderia ter feito 12 jogos, mas justamente contra o Remo, em Belém, saiu com vitória por 4 a 0 e foi beneficiado pela regra (abolida em 2017) que eliminava a partida de volta, em caso de triunfo por dois ou mais gols de diferença fora de casa. Era o segundo ano de Neymar como profissional e ele já tinha voado no Paulista.


Na própria Copa do Brasil, a goleada do Peixe sobre o Leão veio na segunda fase; antes, o trator foi passado sobre o Naviraiense: 1 a 0 no Mato Grosso do Sul e 10 a 0 no litoral paulista. Robinho e até André aproveitavam a fase extraordinária de Paulo Henrique Ganso para desandar a marcar gols, tal como Neymar. No título paulista, o craque já havia marcado 14 gols em 19 jogos. Na terceira fase, o Guarani ficou pelo caminho com um 8 a 1 na ida, cinco gols de Neymar, então com 18 anos. Só que do outro lado da chave, outro time vinha distribuindo goleadas: o Vitória, sob o antes eterno auxiliar Ricardo Silva, virou de forma incrível ante o Corinthians/AL e destruiu Náutico e Goiás, com Nino Paraíba e Ramon se destacando. Eventualmente, os dois times se enfrentariam na final. E há exatos 10 anos, em 28 de julho de 2010, o Santos vencia a partida de ida por 2 a 0. Neymar fez o primeiro gol, que abriu caminho para o título inédito.


Ganso, com a bandeira do Pará na camisa, beija a taça da Copa do Brasil ao lado de Neymar. (Ricardo Saibun/Santos)

Era pouco usual, na época, a Copa do Brasil terminar em julho, quanto mais no início de agosto, em que o Peixe e o Leão da Barra disputaram a partida de volta. A partir de 2013, o torneio passou a só terminar em novembro, mas mesmo quando era semestral, o normal era ir até o mês de junho. Havia ocorrido antes em 2006; e a "culpada" era a mesma, é claro: a Copa do Mundo. Neymar não foi e, assim como Fla e Vasco, Santos e Vitória tiveram mais de dois meses de expectativa para a final, pois o Mundial ocorreu com ela já definida. E para chegar lá, ambos passaram por confrontos duros nas quartas de final. O Vitória segurou o Vasco e não deixou ocorrer justo o que o Santos fez com o Atlético/MG; uma virada no jogo de volta. E o alvinegro praiano fez o mesmo com o Grêmio na semifinal, enquanto o rubro-negro baiano aplicou nova goleada na volta diante do Atlético/GO – o time da rusga entre Dorival e Neymar, depois, na Série A.


A campanha do Peixe na Copa do Brasil 2010 teve 11 jogos. Foram 7 vitórias, nenhum empate e 4 derrotas, com 39 gols marcados e 15 sofridos. O time-base era: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval, Alex Sandro; Arouca, Wesley, Ganso; Robinho, André, Neymar. Téc.: Dorival Júnior.

O ano do Vitória foi espetacular. Até um time misto, também comandado por Ricardo Silva, ganhou a quarta Copa do Nordeste da história do clube – o maior vencedor do torneio. O técnico retomou o cargo de auxiliar justamente após a final ante o Peixe. O time que tinha Anderson Martins, Vanderson e Elkeson caiu para a equipe de Durval, Alex Sandro, Arouca e tantos outros. Neymar, no jogo de ida, aquele na Vila Belmiro há exatos 10 anos, fez gol de peito, perdeu pênalti e até foi vaiado. Mas na volta, fez o cruzamento perfeito, na cabeça de Edu Dracena, para o gol do título. O Vitória ainda virou o jogo, como fez tanto naquela campanha... Mas não o confronto. Primeira Copa do Brasil do Peixe veio; e foi o que levou o time à Libertadores do ano seguinte, outra conquista. Era a primeira taça nacional desde 2004; e é a última, até hoje. Quando a Vila Belmiro explodiu, em 28 de julho de 2010, foi uma explosão singular de alegria.

 

#Brasil #História


#Calendário #Torcida #Regulamento #CopadoBrasil #Santos #Rivalidade #Estádios #GrandesCampanhas #VilaBelmiro #Finais #Vitória #CopadoBrasil2010 #Neymar #DorivalJúnior #RicardoSilva #Ganso #RamonMenezes #TimesHistóricos #JogosHistóricos #Técnicos #FutebolNacional #FutebolBrasileiro