banner 2 globo esporte (branco).png
banner 1 globo esporte (branco).png

Finta #1: Messi não basta e a confusão no Rio

Novo quadro estreia com as crises de Barça e Benfica, o caminho até o fim do Carioca e mais.


O NesF curtiu tentar "prever o futuro" com você por um tempo. Só que a melhor fase da brincadeira foi olhar um pouco para o passado recente e tentar diagnosticar os cenários para os jogos que viriam pela frente. Mais do que um "tabelão", a montagem de um mosaico da semana no futebol brasileiro e mundial – com aquela puxada de sardinha para o futebol paraense, sempre que possível. Foi neste espírito que o quadro nasceu. Aqui, você pode dar uma finta na cobertura diária e repetitiva, em que parece que perder um "episódio" significa deixar de entender o que acontece no mundo do esporte. Por mais que pareça, o futebol não é um seriado televisivo. E se fosse, não seria um; seriam vários. Então vem tentar fazer sentido dessas idas e vindas, na gangorra infinita que é o esporte. Abaixo, os destaques do NesF para a última semana, de 25 de junho a 1º de julho de 2020:


Vitória e boa atuação do Flamengo contra o Boavista foram transmitidas na FlaTV. (Alexandre Vidal/CR Flamengo)


Carioca na pandemia

Apesar de uma boa apresentação do Flamengo nesta quarta (1º), ante o Boavista, o resumo da volta do estadual do Rio de Janeiro durante a pandemia – sim, durante, não após – é uma montanha-russa. Baixo nível técnico, liminares (última de Cabofriense e Nova Iguaçu, contestando o rebaixamento), Fred voltando ao Rio, duelos de bastidores, direitos de transmissão... A solução parece ser encerrar logo. Com mais dois triunfos, o Fla pode vencer a Taça Rio, ser campeão direto e "poupar" a todos.


Exemplo inglês e holandês

Uma das torcidas de pior reputação na Inglaterra, a do Liverpool exagerou na comemoração da taça nacional, depredou áreas da cidade e foi criticada até pelo técnico do Jürgen Klopp. Enquanto isso, na Holanda, 98% dos associados do Ajax renovaram carnê de ingressos para a próxima temporada, mesmo sem perspectiva de público nos jogos. Uma das atrações do próximo Campeonato Holandês, aliás, será velho rival do Ajax: Arjen Robben, ex-PSV, voltou ao Groningen para encerrar a carreira.


Balanços e empréstimos na Itália

Os termos da ida de Arthur à Juve, com Pjanić indo ao Barça: é uma troca, com cerca de 10 milhões de euros de "diferença" pagos pelos italianos. Mas para o balanço, os preços são cheios. Pagar 100 e receber 90 permite manobras, ao invés de pagar 10. Outra moda é renovar empréstimo parcialmente pós-parada: Inter quer Sánchez na Liga Europa, mas Manchester United só libera no Italiano. Outras de lá: Benevento volta à elite após ano mágico; Pirlo treinará a Juventus sub-23, que joga a Serie C.


As turbulências espanholas

Diego Costa foi do céu ao inferno com o Atlético de Madri, marcando gol importante ante o Alavés e depois com gol contra e pênalti perdido (depois cobrado novamente por Saúl) diante do Barça, no jogo em que Messi fez seu 700º gol. E no meio de tudo isso, a batata que está assando é a de Quique Setién, que não recupera o Barcelona. Três empates em quatro jogos podem ter dado a taça ao Real Madrid. Reação de Simeone à entrada de seu ex-comandado Griezmann, nos acréscimos, diz tudo...


Vergonha e alívio na Alemanha

Até 2018, o Hamburgo era o único alemão a não ter caído. Caiu. No fim da temporada passada, não voltou por um ponto, após oito jogos sem vencer. E de novo: duas derrotas, goleada de 5 a 1 para o Sandhausen, no domingo (28), e o time está fora do playoff; o empate bastaria. E seria dérbi com o Werder Bremen, que fugiu da queda na última rodada. Stuttgart de Mario Gomez, que se aposentou, subiu; e o Schalke 04, que não ganha um jogo desde fevereiro, manteve o treinador David Wagner.


Benfica de Pochettino, Emery...?

Falando em times que estão mal das pernas, tanto Benfica quanto Porto se encaixam neste critério. Só que os Dragões, bem ou mal, deram seu jeito de vencer jogos e conquistar pontos importantes. Já as Águias têm um triunfo em 13 jogos. Por isso, o promissor técnico Bruno Lage, líder da arrancada da temporada passada, deixou o time. A torcida encarnada, porém, vê o presidente Luís Filipe Vieira como o grande responsável pelo momento. Enquanto isso, o Sporting é o melhor time desde a volta.


Rapidíssimas: CAN e MLS

A Copa Africana de Nações enfim seguiu o exemplo de outros torneios de seleções e adiou a edição de 2021 para 2022. O retorno para janeiro, no entanto, deve seguir, o que preocupa clubes europeus, que devem voltar a perder atletas importantes. Já no caso da liga americana, que faz torneio "bolha" na Disney a partir de 8 de julho, a novidade fica por conta das refeições expostas pelos jogadores. O hotel, na Flórida, cobra 65 dólares por um misto frio e uma banana. Ao menos é a MLS que paga...


 

#Brasil #Mundo #Análise


#Curiosidades #Dicas #Curtinhas #CampeonatoCarioca #Flamengo #DireitosdeTransmissão #Política #CampeonatoInglês #Títulos #Liverpool #CampeonatoHolandês #Ajax #ArjenRobben #MercadodaBola #Arthur #Juventus #Barcelona #QuiqueSetién #CampeonatoEspanhol #Hamburgo #CampeonatoAlemão #Benfica #CampeonatoPortuguês #BrunoLage #CopaAfricanadeNações #Camarões2021 #MLS #Coronavírus #Coronapausa