banner 2 globo esporte (branco).png
banner 1 globo esporte (branco).png

O Gabarito #13: o outro tabu do Leão nos anos 1970

Lembrando o segundo maior tabu do Re-Pa, a estreia do goleiro Castilho no Papão e muito mais.


O futebol, como conhecemos hoje, tem mais de 170 anos. O esporte, como um todo, é muito mais antigo que isso. Diversas modalidades são praticadas de forma organizada há mais de 200 anos, mas a disputa amadora existe há milênios. Portanto, o que não faltam são histórias, fatos e curiosidades que recheiam a memória esportiva pelo mundo. Aqui, a coluna Calendário tenta resgatar algumas dessas lembranças, em especial do futebol brasileiro. Mas o NesF quer mais. Por isso, se você esqueceu daquele jogo histórico ou se apenas quer saber a semana em que foi fundada a Federação Goiana de Futebol, para impressionar seus amigos, veio ao lugar certo. Com muita pesquisa e ajuda de estudiosos do esporte, como Rodolfo Rodrigues, Sílvio Lancelotti e Ferreira da Costa, entre outros, estão elencados abaixo os destaques selecionados para a semana de 28 de junho a 4 de julho de 2020:


Parte do elenco azulino tricampeão paraense consecutivo em 1975. (Reprodução/Revista Placar)


28 de junho

45 anos do Re-Pa #464: o incrível tabu de 33 jogos, de 1993 a 1997, é um marco na história do Re-Pa e motivo de muito orgulho para os azulinos. Porém, às vezes ofusca outro tabu anterior. De abril de 1973 a março de 1976, o Remo ficou 24 jogos sem perder para o Paysandu. Foram simplesmente 14 vitórias e 10 empates do time liderado por Alcino, tricampeão estadual seguido (e seria de novo, após saída do ídolo). Um dos triunfos veio na Curuzu, no Parazão de 1975: 3 a 1, dois de Mesquita.


29 de junho

70 anos do "Milagre de Belo Horizonte": o jogo virou até filme – Duelo de Campeões (2005) – e é um dos grandes momentos do estádio Independência. A Inglaterra chegou na Copa de 1950 como campeã Inter-Britânica com 100% de aproveitamento. O time semiprofissional dos Estados Unidos se classificou com apenas um triunfo em torneio norte-americano. Favas contadas? Não. O haitiano Joe Gaetjens marcou um dos gols mais improváveis da história e os EUA resistiram à pressão: 1 a 0.


30 de junho

55 anos de Gary Pallister: se o jejum do Liverpool acabou, Pallister foi um dos heróis da primeira taça do Manchester United na Premier League inaugural, em 1993. O zagueiro nascido em 1965 fez dupla memorável com Steve Bruce e ajudou a acabar seca de 26 anos sem o título, incluindo gol de falta nos acréscimos no jogo da festa, ante o Blackburn. Depois, o time foi campeão inglês 8 vezes em 11 anos. No total, Pallister levantou 11 troféus antes de voltar ao Middlesbrough e se aposentar.


1º de julho

55 anos do Re-Pa #348: o domínio do Paysandu sobre o Remo nos anos 1960 foi grande, inclusive em títulos; sete estaduais foram do Papão em nove anos. Entretanto, quando o goleiro Castilho, um dos maiores ídolos do Fluminense e um dos melhores arqueiros do país, chegou ao bicolor, a estreia foi em clássico. E o Leão estragou a festa. No Baenão, em 1965, Zequinha (2) e Neves marcaram. E com um expulso para cada lado, os azulinos, treinados pelo príncipe Danilo Alvim, venceram: 3 a 0.


2 de julho

20 anos do gol de ouro de Trezeguet: a França passou a Ucrânia na rodada final da eliminatória da Eurocopa de 2000, enviando os auriazuis à repescagem. A Itália também não teve vida fácil, mas no torneio em si, foi à final invicta, ao contrário da rival. O gol de ouro de Zidane, contra Portugal, pôs a França na decisão. Nela, após empate de Wiltord nos acréscimos, a glória eterna foi de Trezeguet: 2 a 1 em Roterdã, com tirombaço na reta final do primeiro tempo da prorrogação. França bicampeã.


3 de julho

10 anos da Espanha semifinalista de Copa: com o título de 2010, uma gigantesca Espanha entrou merecidamente no rol dos campeões mundiais de futebol. Porém, aquela foi a única vez que a Fúria chegou nas semifinais de uma Copa. Em 1950, a quarta posição veio em quadrangular. E a equipe já caiu quatro vezes nas quartas de final e três vezes nas oitavas. Ou seja, vencer o Paraguai por 1 a 0, gol de David Villa no fim, já colocava na história o time de Xavi e Iniesta. E a taça o tornou imortal.


4 de julho

5 anos da primeira taça do Chile: a verdade é que era bizarro o Peru ser bicampeão e até a Bolívia já ter conquistado a Copa América, enquanto o Chile seguia em jejum. Uma seleção semifinalista de Copa do Mundo e 19 vezes uma das quatro melhores do continente, sem taça alguma? Era assim até 2015, quando o time de Vidal e Alexis Sánchez, sob Jorge Sampaoli, bateu a Argentina nos pênaltis. Na edição Centenário, no ano seguinte, a seleção repetiu a dose, comandada por Juan Antonio Pizzi.


 

#Brasil #Mundo #História


#Curiosidades #FatosHistóricos #Dicas #Calendário #FutebolParaense #RePa #Clássicos #Tabu #Alcino #CampeonatoParaense #CopadoMundo #Brasil1950 #JogosHistóricos #EstadosUnidos #Inglaterra #GaryPallister #ManchesterUnited #CampeonatoInglês #FutebolEuropeu #Finais #Eurocopa #BélgicaeHolanda2000 #Títulos #França #Trezeguet #JogadoresHistóricos #LancesHistóricos #Espanha #ÁfricadoSul2010 #CopaAmérica #TimesHistóricos #Chile #JorgeSampaoli