banner 2 globo esporte (branco).png
banner 1 globo esporte (branco).png

O Gabarito #5: o primeiro empate do Re-Pa e mais

Dinamite volta do Barça e faz 5 gols, o aniversário de Baresi e outros Re-Pas são destaques.


O futebol, como conhecemos hoje, tem mais de 170 anos. O esporte, como um todo, é muito mais antigo que isso. Diversas modalidades são praticadas de forma organizada há mais de 200 anos, mas a disputa amadora existe há milênios. Portanto, o que não faltam são histórias, fatos e curiosidades que recheiam a memória esportiva pelo mundo. Aqui, a coluna Calendário tenta resgatar algumas dessas lembranças, em especial do futebol brasileiro. Mas o NesF quer mais. Por isso, se você esqueceu daquele jogo histórico ou se apenas quer saber a semana em que foi fundada a Federação Goiana de Futebol, para impressionar seus amigos, veio ao lugar certo. Com muita pesquisa e ajuda de estudiosos do esporte, como Rodolfo Rodrigues, Sílvio Lancelotti e Ferreira da Costa, entre outros, estão elencados abaixo os destaques selecionados para a semana de 3 a 9 de maio de 2020:


Roberto não deu certo no Barcelona ou o Barcelona não era o certo para Roberto? (Reprodução/Twitter)


3 de maio

95 anos do Re-Pa #5, o primeiro empate: os dois primeiros clássicos foram vencidos pelo Remo, incluindo a partida inaugural da Curuzu. No ano seguinte, o Paysandu deu o troco e ganhou dois jogos seguidos, ambos amistosos. Só em 1920, ano do primeiro título paraense, o Papão levou um confronto de caráter oficial. Aquele jogo de 1915, porém, foi a primeira igualdade entre os rivais: 1 a 1 no estádio Vovô da Cidade, até então o único palco do Re-Pa, já que o Baenão só abriu em 1917.


4 de maio

40 anos da "volta" de Roberto Dinamite: vendido para o Barcelona, o craque ficou três meses na Espanha, em 1980. Fez dois gols na estreia e marcou em derrota para o Nottingham Forest, na Supercopa Europeia. A fase do time era ruim, houve troca de técnico e Roberto perdeu espaço. Ele volta ainda em abril, mas foi no segundo jogo que realmente se "reapresentou". O Vasco vence o Corinthians por 5 a 2, no Maracanã lotado, com cinco tentos de Dinamite. No jogo seguinte, 5 a 0 contra o Vitória, três gols do craque.


5 de maio

80 anos do Re-Pa #116: o Paysandu tinha o Esquadrão de Aço, mas o Remo tinha Marcos e Vavá. Em 1940, pela Taça Abelardo Conduru – torneio amistoso que marcou o clássico com vários duelos e, no ano anterior, a maior goleada já aplicada pelo Leão, um 7 a 2 –, os azulinos foram vitoriosos. Triunfo por 4 a 3 no Baenão ainda em abril e, no início de maio, empate por 2 a 2 na Curuzu, com gols da dupla. Os bicolores Cláudio e Quarenta também marcaram, mas o Papão levou a pior.


6 de maio

75 anos do Re-Pa #155: o ano de 1945 marcou o clássico pela maior goleada da história, um 7 a 0 aplicado pelo Paysandu, mas outras histórias não faltam. Em oito meses, houve nove partidas entre os rivais. O Remo venceu duas, perdeu cinco e dois empates ocorreram. Uma destas vitórias do Papão também teve sete gols, mas no jogo inteiro: triunfo bicolor na Curuzu, por 4 a 3, em torneio amistoso. Dois meses e meio antes do fatídico atropelo aos azulinos, no estadual, em pleno Baenão.


7 de maio

45 anos de Preto Casagrande: campeão baiano e bicampeão da Copa do Nordeste tanto pelo Vitória quanto pelo Bahia, Carlos Eduardo Casagrande nasceu em 1975. Apesar de volante, inclusive eleito o melhor do país em 2001, ele vestiu a camisa 10 do Santos na campanha do título brasileiro de 2004, após a saída de Diego. Também foi campeão carioca pelo Fluminense, antes de conviver com um problema de lesão no tendão que encurtou sua carreira, encerrada aos 34 anos, em 2009.


8 de maio

60 anos de Franco Baresi: três títulos de Liga dos Campeões, dois Mundiais, seis taças do Italiano e, principalmente, mais de 20 anos de lealdade ao Milan e 12 anos defendendo a seleção. O zagueirão nasceu em 1960 e foi capitão rubro-negro por 15 temporadas. Com a Itália, venceu a Copa de 1982, foi vice em 1994 e chegou às semifinais em 1990, assim como nas Eurocopas de 1980, 1988 e nas Olimpíadas de 1984. Em 1989, foi eleito o segundo melhor jogador do mundo.


9 de maio

75 anos de Jupp Heynckes: grande parceiro de Gerd Müller nos tempos de atacante, Heynckes é o quarto maior artilheiro da história do Alemão. Nascido em 1945, ele não só venceu a Eurocopa de 1972 e a Copa de 1974 pela Alemanha, mas levou uma Copa da UEFA e o tetracampeonato alemão com o Borussia Mönchengladbach. Como treinador, foi além: também tetra nacional, pelo Bayern, além de conquistar a Liga dos Campeões tanto pelo clube de Munique, quanto pelo Real Madrid.


 

#Brasil #Mundo #História


#Curiosidades #FatosHistóricos #Dicas #Calendário #Amistosos #JogosHistóricos #RePa #Rivalidade #Estádios #Curuzu #Baenão #EsquadrãodeAço #Paysandu #Remo #RobertoDinamite #Barcelona #Vasco #Maracanã #Corinthians #TaçaAbelardoConduru #7a0 #Goleadas #PretoCasagrande #Santos #FrancoBaresi #Milan #JuppHeynckes #BorussiaMönchengladbach #BayerndeMunique #RealMadrid #FutebolEuropeu #Recordes