banner 2 globo esporte (branco).png
banner 1 globo esporte (branco).png

Um raio-x pré-playoffs das conferências da NBA

O cenário com menos de uma semana para o mata-mata e só últimas três vagas em disputa.


Os playoffs da NBA já batem à porta faz algum tempo, mas neste domingo (7), com jogos rolando no dia da publicação desta coluna, é mais seguro dizer que, na verdade, os playoffs já chegaram e estão sentados no sofá da sala com o controle remoto na mão. Na conferência Oeste, tudo definido, com oito times já pensando em suas chaves no mata-mata e montando estratégias para adversários futuros. No Leste, as três últimas vagas ainda estão sendo disputadas. São campanhas muito próximas e marcadas pela inaptidão dos concorrentes. Isso quer dizer que uma conferência é mais forte que a outra com apenas três rodadas para o fim da temporada regular?


Não é simples assim, mas há um dado bem simples e direto que nos leva a crer nessa diferença de qualidade: o aproveitamento, a porcentagem de vitórias e derrotas. Enquanto o Oeste classificou todos os oito times com mais triunfos do que reveses, o Leste pode levar à pós temporada até três equipes abaixo dos 50%.


Isso poderia levantar um debate sobre a competitividade de cada uma, e não faltariam argumentos para defender a capacidade de diversos times do Leste. Porém, também é importante lembrar que a conferência tem o New York Knicks, discutivelmente o pior time da liga neste ano.


Já havíamos comentado sobre esse possível desnivelamento entre as conferências lá no "Por Que Waldemar?", e reforço aqui que muitos dos argumentos utilizados em nosso podcast se mantém. Pode ser preciso olhar além dos números, mas os times que ainda disputam vagas no Leste são tão competitivos quanto os últimos classificados do Oeste.


AT&T Center, ginásio do San Antonio Spurs, apinhado em jogo de playoffs: ocorrerá de novo neste ano, já que o time do Texas garantiu a última vaga da Conferência Oeste. (Katie Haugland/Creative Commons)

Oficialmente, cinco times estão na disputa pelas vagas. São eles: Brooklyn Nets, Orlando Magic, Detroit Pistons, Miami Heat e Charlotte Hornets. Destes, eu eliminaria apenas o Magic do bolo de times competitivos, por conta dos apagões que a equipe apresentou em jogos importantes na temporada. Se já é difícil justificá-los em partidas comuns, eles seriam absolutamente inadmissíveis em playoffs.


Por sua vez, o topo de cada tabela é bem diferente. Os quatro primeiros de cada conferência são muitos díspares no modo como vêm jogando e, neste quesito, eu apostaria fácil as minhas fichas no Oeste. Enquanto na Leste, com Milwaukee Bucks, Toronto Raptors, Philadelphia 76ers e Boston Celtics, apenas os Bucks são um time indiscutível, é possível praticamente colocar a mão no fogo por todos os líderes do Oeste. Não existe o que repreender em Golden State Warriors, Denver Nuggets, Houston Rockets ou Portland Trail Blazers.


A diferença de topo e fundo de tabela na classificação faz com que os oito times de cada lado acabem se igualando, no cômputo geral, mas é difícil não ter uma conferência preferida para assistir aos playoffs, a partir do próximo sábado (13). Então fique de olho nos jogos da Conferência Leste neste domingo, na terça e na quarta-feira. Ao final, só os 16 melhores estarão em quadra, para o deleite do fã de basquete. 

 

#NBA #Análise


#Basquete #Playoffs #ConferênciaOeste #ConferênciaLeste #NewYorkKnicks #OrlandoMagic #MilwaukeeBucs